Home » Campo Maior, Cidades, Geral » FOTOS E VÍDEOS: Veja mais imagens dos alagamentos nos bairros de Campo Maior


FOTOS E VÍDEOS: Veja mais imagens dos alagamentos nos bairros de Campo Maior

Internautas de vários cantos da cidade enviaram para a nossa redação algumas imagens dos alagamentos nos bairros de Campo Maior. As fortes chuvas que atingiram nosso município causaram vários alagamentos em bairros como Matadouro, Cariri, Cidade Nova, São João, Vila Papi, Flor do Campo, entre outros.

No Bairro Flor do Campo os moradores estão botando culpa em um calçamento que foi feito por uma empresa particular da cidade, segundo eles, a região nunca tinha sofrido com alagamento, mas agora com essa obra, o local virou um verdadeiro rio depois da chuva. Os moradores afirmam que a obra foi mal elaborada. Revoltados com a situação, os moradores destruíram o calçamanto no meio da chuva, para que água saísse do meio das casas. VEJA O VÍDEO:

Os moradores da Rua João Crisostomo no Bairro São João estão reclamando muito dos recentes alagamentos que vem tirando o sono dos mesmos. “Não pode dar um chuva grande que tudo se transforma em um rio”, relatou um morador da rua.

Essa foto é da Rua João Crisostomo, que sofre com alagamentos a muito tempo. Mas com as últimas chuvas o problema por lá só piorou.

Ano passado, a Prefeitura Municipal de Campo Maior, realizou uma obra no calçamento do local para evitar inundações, mas isso não foi o suficiente para barrar a força da água. Os moradores pedem que a prefeitura tomem medidas alternativas, com a construção de um “sumidouro” ou até mesmo um sistema de esgoto descente, afim de resolver o problema.

Morador daquela rua a quase 02(dois) anos, Herden Durval, mais conhecido como o eletricista “Goió”, retirou do seu próprio bolso, recursos para tentar ao menos resolver o problema em frente a sua residência, pois no local havia um acumulo grande de água parada. “Se não tirarmos dinheiro do nosso próprio bolso para corrigirmos esse problema, a prefeitura nada faz, mesmo reclamando várias vezes com as autoridades competentes”

Deixe seu comentário