Home » Policia » Suspeito de assassinar costureira é preso ao sair de escritório de advocacia


  • Policia

Suspeito de assassinar costureira é preso ao sair de escritório de advocacia

A Polícia Civil de Campo Maior efetuou, na tarde desta quarta-feira (09/12), a prisão preventiva do suspeito de matar a costureira Lia Raquel Carvalho (33 anos). Ela foi espancada até a morte com golpes de barra de ferro e o corpo foi encontrado em cima de uma cama, na casa em que ela morava, nessa segunda-feira (7). O suspeito do crime foi identificado como Jhonatas Mendes (37 anos), namorado da vítima.

O mandado de prisão foi cumprido pela Delegacia da Mulher de Campo Maior, com apoio da 5ª Delegacia Regional de Policia Civil e Diretoria de Inteligência. Jhonatas estava saindo de um escritório de advocacia quando foi encontrado pela polícia.

“Exames complementares serão feitos para apurar a extensão das lesões e a causa da morte. Após tomar conhecimento do ato criminoso foi iniciada as investigações e as equipes policiais lograram êxito em capturar o suspeito, após a decretação da prisão preventiva, antes que este conseguisse se evadir do município”, informou o delegado Aldely Fonteneli.

O crime chocou a população de Campo Maior por se tratar de uma mulher, mãe de quatro filhos, e pela violência sofrida pela vítima. Imagens mostram sangue da costureira até no teto do quarto onde ela foi encontrada morta.

O preso está à disposição do Poder Judiciário.

Deixe seu comentário