Home » Geral » Governo anuncia antecipação do 13º salário para ajudar na recuperação da economia


Governo anuncia antecipação do 13º salário para ajudar na recuperação da economia

Em coletiva de imprensa na manhã da sexta-feira(07), o secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, disse que vai antecipar o pagamento do 13º salário. A medida visa ajudar no reaquecimento do comércio. Serão mais de R$ 200 milhões inseridos na economia. A medida visa ajudar, principalmente, o comércio.

“Custeio, contratos, combustíveis estão em dia. A medida que tomamos colocou as contas da máquina em dia. Único Estado a quitar todas as dívidas com a União. Economizamos mais de R$ 40 milhões. Hoje tomamos a medida de antecipar para agosto o 13º salário do servidor. O que era para sair no dia 21 de dezembro e sairá dia 21 de agosto. Mais de R$ 200 milhões que irão movimentar a economia. Importante para antecipar compras, ajudar a aquecer o comércio e serviços. Medida de fomento a economia”, disse Rafael Fonteles.

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Rafael é coordenar do Pró-Piauí II e falou da importância de realizar o combate ao coronavírus junto com medidas de recuperação da economia.

“Isso vai ajudar a recuperar a economia. Em breve teremos o programa Pró-Piaui II. São mais de R$ 4 bilhões de recursos próprios até 2022. Mais de R$ 2 bilhões do Orçamento Geral da União (OGU) através das emendas de bancadas. Esse programa será apresentado em breve. Tentou se criar dicotomia entre saúde e economia. Sempre falamos que cuidar da economia e cuidar da crise. Somente resolvendo a crise sanitária ou equilibrando os efeitos, teremos condições de recuperar a economia. Todos Estados que combateram a pandemia terão retomada econômica mais rápida. A consequência da pandemia foi a maior crise da historia econômica do Brasil. Muito maior do que a de 1929. Foi preciso cortar na própria carne. Cortou salario da própria equipe. Suspendeu contratos de custeio. Isso para não faltar recursos para a saúde. Começamos a colher os frutos”, afirmou.

O governador Wellington Dias destacou que o estado fez o dever de casa. Segundo ele, antes da pandemia, o governo já tinha adotado uma política de redução de gastos.

“Fizemos o dever de casa. Se examinarmos, o Piauí é um dos poucos estados que se antecipou. Em 2017 a 2019, em uma situação delicada tomou a decisão de buscar o equilíbrio na capacidade de investimentos além das receitas e despesas. E hoje anunciamos essa antecipação. Será pago dia 21 de agosto a partir de um plano somado a outros investimentos. O objetivo é  contribuir para que a retomada ocorra com a capacidade de circular dinheiro”, destacou.

Segundo Wellington Dias, apesar da retomada da economia, é preciso lembrar que a pandemia ainda não acabou.

“Podemos fechar o ano semelhante a 2019. O vírus continua entre nós. Ainda teremos um período para a vacina. Vivemos um momento delicado da economia nacional. Aprendi que na crise devemos fazer a anti-crise. O plano traçado tem sustentabilidade “, disse.

Com informações de Lídia Brito/Cidadeverde.com

Deixe seu comentário