Home » Policia » Suspeitos de assaltar bancos em Campo Maior são mortos durante confronto com a polícia


  • Policia

Suspeitos de assaltar bancos em Campo Maior são mortos durante confronto com a polícia

Cinco suspeitos de explodir duas agências bancárias na cidade de Campo Maior foram mortos em confronto com a Polícia na madrugada deste domingo (05). O bando foi cercado pelos policiais perto da cidade de Cocal, norte do Piauí. A informação foi confirmada pelo secretário de segurança, Fábio Abreu.

Fotos: SSP

Os corpos foram encaminhados na manhã de hoje para o necrotério do hospital de Cocal. Segundo o secretário, a polícia continua em campo atrás de mais sete suspeitos. Quatro dos criminosos morreram durante o confronto, já o quinto CPF foi cancelado durante a fuga dos elementos.

Dos cinco mortos, quatro já foram identificados pela polícia, são eles: Ricardo dos Santos, de 40 anos, Weverson de Oliveira Marcal, de 31 anos, Jean Gustavo Silva, de 30 anos e Jefferson Araujo Marquete, todos naturais do estado de Minas Gerais.

“Mais três estão na região e outros quatro estão entre Batalha e Barras”, afirmou Fábio Abreu.

O secretário também descartou que os cinco homens presos em Chapadinha, no Maranhão, têm relação com os ataques em Campo Maior.

Na operação foram apreendidos armamentos, carros e explosivos. Participaram da ação policiais do GRECO, Diretoria de Inteligência da SSP-PI, Polícias Civil e Militar de Campo Maior, Piracuruca, Piripiri, Barras, Batalha, RONE, BOPE, Divisão de Operações Especiais da PC-PI e COTAR do Ceará com apoio aéreo.

As diligências continuam em várias regiões com o reforço de mais policiais para captura dos demais membros do grupo criminoso.

Atualizada às 21:14

Segundo informações da Polícia Civil, um sexto elemento envolvido no assalto às agências bancárias de Campo Maior foi morto em confronto.

Atualizada às 19:30 do dia 06/05

Foi confirmada nesta segunda-feira (06) a morte de mais dois elementos envolvidos no assalto às agências bancárias de Campo Maior. Foram mortos em confronto, Igor da Silva Lima, ex-presidiário forrado de Minas Gerais e Antônio Paulo de França, bastante conhecido da polícia piauiense, com participação em vários assaltos.

Deixe seu comentário