Home » Geral » PLANO EMERGENCIAL: Prefeito Ribinha quer a reabertura da Maternidade do Hospital de Campo Maior


PLANO EMERGENCIAL: Prefeito Ribinha quer a reabertura da Maternidade do Hospital de Campo Maior

Após o Conselho Regional de Medicina do Estado do Piauí – CRM, decretar a interdição total do exercício ético e profissional do trabalho dos médicos na Maternidade Sigefredo Pacheco em Campo Maior. O prefeito da cidade, professor Ribinha busca uma solução emergencial para o problema, o gestor quer a reabertura da Maternidade do Hospital Regional.

De acordo com o documento, assinado pela presidente do CRM-PI, Mírian Perpétua Palha Dias Parente, a interdição da Maternidade Sigefredo Pacheco atinge todos os setores e terá início a partir de zero hora do próximo dia 3 de junho de 2019. A interdição do estabelecimento se baseia nos princípios fundamentais II, IV, VIII e XII do Código de Ética de Medicina complementados pela resolução CFM n°997/80 artigo 35. A decisão foi tomada após uma vistoria realizada no dia 22 de abril.

Na manhã desta sexta-feira (24/05), o prefeito Ribinha publicou um vídeo em sua rede social onde ele aparece ao lado do Secretário de Saúde do Piauí, Florentino Neto. A reunião foi para pedir a reabertura da Maternidade do Hospital Regional de Campo Maior.

“Estive com o secretário de Saúde, Florentino Neto, para encontramos uma solução emergencial devido a interdição da Maternidade Sigefredo Pacheco. Como plano de contingência, vamos reabrir a maternidade do Hospital Regional de Campo Maior para que as crianças de nossa cidade e de outras 15 cidades da região não sejam prejudicadas”. Disse o prefeito.

O secretário de saúde afirmou que a reabertura da maternidade está dentro de um plano de contingenciamento do estado, para que haja uma solução emergencial para o problema.

CONFIRA ABAIXO O VÍDEO PUBLICADO PELO PREFEITO:

Deixe seu comentário