Home » Geral » Ministro da Educação diz que não há cortes em universidades, mas sim um contingenciamento


Ministro da Educação diz que não há cortes em universidades, mas sim um contingenciamento

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, negou nesta terça-feira (07/05) que o governo Jair Bolsonaro tenha implementado cortes de recursos. A terminologia adotada por ele é que há “contingenciamento”.

Em audiência pública na Comissão de Educação do Senado, segundo o Metrópoles, Weintraub explicou:

“Não houve corte, não há corte. Vou repetir: não há corte, há contingenciamento. Se a economia tiver um crescimento – e nem é ‘recuperar’ porque estamos em um marasmo a perder de vista – mas se tivermos crescimento econômico com a aprovação da nova Previdência, é só o que falta.”

Entre outros pontos, o ministro disse ainda que:

  • o Fies “é uma tragédia” por causa do alto número de devedores
  • a autonomia universitária não significa “soberania”
  • índices ruins de leitura devem ser combatidos com nova alfabetização
  • se o ensino médio ensinasse ofício, taxa de evasão seria menor
  • expansão da rede federal de ensino superior é “meta impraticável”

“Sou 100% a favor da autonomia universitária. Para mim, [que haja] mais liberdade para as universidades. Mas autonomia universitária não é soberania universitária. Eles não são um estado soberano. Com a legislação que a gente tem no Brasil, não pode ter consumo de drogas dentro dos campi. Porque a lei não permite no território nacional o consumo.”

Com informações do Renova Mídia

Deixe seu comentário