Home » Geral » Piauí atinge 42,52% da meta de vacinação contra pólio e sarampo


Piauí atinge 42,52% da meta de vacinação contra pólio e sarampo

Piauí atingiu 42,52% da meta de vacinação contra a poliomielite e o sarampo. Os dados foram informados pela Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi) nesta segunda-feira (20) e o percentual corresponde a 85.598 crianças. O Dia D de vacinação ocorreu no último sábado (18) em todo o Brasil e a campanha segue até o dia 31 de agosto.

Até o momento, quatro municípios piauienses atingiram a meta de imunização: Conceição do Canindé, Pavussu, Curralinhos e São Gonçalo do Piauí. Nestas cidades, mais de 90% das crianças foram vacinadas. Em Teresina, o Dia D da campanha ainda não aconteceu porque no sábado (18) houve ponto facultativo, devido ao feriado do aniversário da capital no dia 16.

Seis municípios do Piauí ainda não informaram suas situações. O secretário estadual da Saúde, Florentino Neto, ressaltou que a população não deve baixar a guarda.

“Até o dia 31 de agosto as famílias terão a oportunidade de ir aos postos de vacinação, nas unidades básicas de saúde (UBS), com a caderneta da vacina nas mãos, não só para receber a vacina contra pólio e sarampo, mas, se for o caso, para obter informações sobre o conjunto de vacinas que estão disponíveis no SUS”, orientou.

Crianças entre 1 ano e menores de 5 anos devem receber uma dose da tríplice viral, desde que não tenham sido imunizadas nos últimos 30 dias, no caso de sarampo. Já em relação à poliomielite, crianças que nunca foram imunizadas ao longo da vida irão receber a vacina injetável, e as que já tomaram uma ou mais doses devem receber a vacina via oral.

Sintomas

Saber os principais sintomas do sarampo e da poliomielite também é uma forma de prevenção, pois quanto mais rápido o diagnóstico, mais fácil se torna o tratamento das pessoas afetadas.

O sarampo se manifesta com sintomas bastante característicos, que podem ser facilmente identificados. Dentre eles estão: febre cima de 38°C, aparecimento de manchas vermelhas que se espalham rapidamente pelo corpo, dor de garganta, tosse seca, dor muscular e cansaço excessivo.

Já a pólio é mais difícil de ser identificada, visto que seus sintomas podem ser confundidos com outras doenças virais. São eles: náusea, vômito, constipação e dor abdominal. Apenas 1% dos infectados desenvolvem a forma paralítica da doença, que pode causar sequelas permanentes.

Fonte: G1/PI 

Deixe seu comentário