Home » Geral » Rendimento de moradores do interior do Piauí é 58% menor que da capital, diz IBGE


Rendimento de moradores do interior do Piauí é 58% menor que da capital, diz IBGE

Moradores de Teresina tem ganho maior que os que moram no interior do Estado (Foto: Fernando Brito/G1)

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) divulgados nesta quarta-feira (29) mostraram que o rendimento mensal médio do piauiense ficou em R$1.315. Os dados apontam ainda diferenças no rendimento médio entre sexos, entre cor da pele e também entre as idades, assim como grau de instrução. Os dados mostraram também que o rendimento maior entre os moradores da capital.

De acordo com o Supervisor de Documentação e Disseminação de Informações do IBGE, Eyder Silva, moradores de Teresina tem renda média de R$ 1826. O valor é bem maior do que o das pessoas que moram em municípios da interior, que tem renda média de R$ 1067 e da Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE) da Grande Teresina, com R$ 927 em média. “Há uma renda concentrada na capital pela questão do estudo, empregos que pagam melhor. Geralmente são empregos públicos que estão concentrados em Teresina”, pontuou.

A pesquisa mostrou que homens ganham mais que mulheres no rendimento médio. “Há um rendimento médio de R$ 1315, enquanto para os homens é de R$ 1341 e para as mulheres é de R$ 1277; o que demonstra que as mulheres ganham menos que os homens no nosso estado”, analisou Eyder Silva. Há diferenças também no critério de cor ou raça em relação ao rendimento médio.

“Quando se olha para a população branca o rendimento médio é de R$ 1945. A renda média da população negra R$ 1134 e dos pardos é R$ 1135. Nos grupos por idade o maior rendimento médio está na população acima de 60 anos, com rendimento médio de R$ 1613, seguida da população entre 50 e 59 anos, que tiveram rendimento médio de R$ 1477. “É mais alta entre os que trabalham e está relacionada a posições altas na carreira”, afirmou Eyder Silva.

Fonte: G1

Deixe seu comentário