Home » Geral » EXCLUSIVO: Novo Bispo fala de sua trajetória e como pretende administrar a Diocese de Campo Maior


EXCLUSIVO: Novo Bispo fala de sua trajetória e como pretende administrar a Diocese de Campo Maior

O radialista Valdemir de Castro entrevistou com exclusividade o Bispo Francisco de Assis Gabriel dos Santos, já ordenado no último sábado (26) e que tomará posse na Diocese de Campo Maior no dia 30 de setembro. A entrevista será exibida pela Rádio e Portal Lider em três partes.

Confira a entrevista:

VALDEMIR DE CASTRO: “Estamos tendo o prazer de entrevistar Dom Francisco de Assis, novo bispo de Campo Maior. Viajamos 16 horas para prestigiar a sua ordenação e estamos em nome do povo de Campo Maior para busca-lo para nossa terra, por isso gostaríamos que o senhor falasse de toda a sua historia sacerdotal até chegar a posição de Bispo, onde irá substituir nomes como o Espanhol Dom Abel Alonso Nunes e o polonês Dom Eduardo. Agora vamos ter um Bispo brasileiro e nordestino como nós.

DOM FRANCISCO DE ASSIS: “Eu comprimento a todos de Campo Maior através desse meio de comunicação, o anuncio do meu episcopado aconteceu no dia 21 de junho, quando a nunciatura divulgou para todo o Brasil e para o mundo que o Papa Francisco tinha me nomeado Bispo da Diocese de Campo Maior, após um período vacante. Chego em Campo Maior como III Bispo, sou religioso, membro de uma congregação redentorista muito conhecida no Brasil, nós estamos no Santuário de Aparecida, do Divino Espirito Santo, do bom Jesus da Lapa e que está entre os maiores, e foi dessa congregação que o Papa escolheu um dos membros para Bispo de Campo Maior”.

“O Bispo que chega trás toda uma formação religiosa e missionária a partir do carisma de uma congregação, eu entrei no seminário em 1988 em Juiz de Fora (MG), de 89 a 90 morei em Garanhuns como seminarista, a filosofia eu cursei em Fortaleza e terminei em 1994. O religioso tem um período muito importante que é o noviciado, fiz em 1995 na cidade de Tietê que fica perto de Sorocaba, depois fiz Teologia em São Paulo concluindo em 1999, e ai voltei para Garanhuns e fiz um estágio diaconato que aconteceu no dia 7 de abril de 2000. Fui ordenado Sacerdote no dia 22 de Julho de 2000, e fiquei em Garanhuns 03 anos, em 2003 eu fui transferido para a cidade de Recife para ser pároco, reitor e formador do Seminário, aonde fiquei por 08 anos e depois voltei para Garanhuns, cidade que estava até hoje como pároco da Igreja de Nossa Senhora do Perpetuo do Socorro”.

A minha vida tem três pontos que me deram experiência como Sacerdote, Formação Missionária de uma Congregação Missionária, trabalho feito como formador de seminaristas, Mas a minha grande formação vem da Pastoral, sou um Bispo que sai da Pastoral, eu não saio dos gabinetes, nem das academias, eu saí por vontade do Papa Francisco das pastorais para confirmar a vontade de Deus, fui também vigário de Garanhuns e conselheiro da província por três mandatos e vice por dois mandatos. Então esse currículo tem importância…tem! Agora em Campo Maior eu vou começar a partir da realidade da cidade, eu não levo nenhum currículo que tem que ser assim, eu não levo nem uma cartilha pessoal dizendo que tem que ser assim, eu levo o magistério da igreja, a doutrina social da Igreja, eu levo as diretrizes da Pastoral.  Isso todo Bispo tem que ter”. Concluiu Dom Francisco de Assis.

Edjane é secretária de Dom Francisco a 25 anos e falou da saudade que o mesmo irá deixar na cidade de Garanhuns, mas do sentimento de alegria por está presenteando Campo Maior com uma grande Bispo.

Equipe liderada pelo Deputado Antônio Félix viajou 30 horas para prestigiar a ordenação de Dom Francisco de Assis.

Milhares de pessoas acompanharam com muita emoção a solenidade de ordenação do novo bispo de Campo Maior.

Deixe seu comentário