Home » Esporte » DEUSDETH DE MELO: A reforma que todos já cansaram de cobrar poderá ser entregue em 2017. “Ou não”


DEUSDETH DE MELO: A reforma que todos já cansaram de cobrar poderá ser entregue em 2017. “Ou não”

Estádio Deusdeth de Melo em reforma desde o começo do ano (Foto: Ricardo Andrade)

Sem receber jogos oficiais desde maio de 2015, o estádio Deusdeth de Melo, em Campo Maior, continua fechado para reforma. O local, que será a casa do Comercial-PI na próxima edição do Campeonato Piauiense, passa pela mudança no gramado. Plantado por duas vezes, o campo teve problemas por falta de bombeamento da água para regá-lo, o que é crucial para o seu crescimento. Segundo o administrador da praça esportiva, Délson Araújo, a inauguração é uma “questão de tempo”. A previsão mais otimista é que a entrega ocorra até janeiro – ainda sem data definida. O Bode estreia dia 1º de fevereiro contra o Parnahyba, no estádio Deusdeth de Melo.

- A gente teve algumas paralisações na plantação do gramado por conta da falta de água que ocorreu no estádio. Isso ocorreu por conta de um problema de bombeamento. Agora, o gramado está em manutenção. Tudo leva a crer que até janeiro entregaremos. Isso se não tiver problemas com o abastecimento, que é crucial para o crescimento da grama. Ela é do tipo esmeralda e o estádio terá um padrão com a cor, tipo e formato – comentou José Paizinho, responsável pela empresa que cuida da reforma do gramado.

Ter o Deusdeth de Melo como casa é prioridade do Comercial-PI para jogar o estadual. Caso não tenha o estádio à disposição, o clube ameaça não disputar o campeonato, tese defendida pelo presidente do clube, Francisco Wilson.

Segundo Francisco Pereira, da Fundação dos Esportes do Piauí (Fundespi), entidade responsável pela obra, a entrega do Deusdeth está condicionada ao fim das atividades da empresa que cuida da reforma. A decisão de uma data de inauguração, assim, fica imprevisível.

- A Fundespi só pode tomar alguma decisão com uma data prevista para inauguração após a entrega pela construtora. Mas ela deve entregar até janeiro, o que garante que o time da cidade, o Comercial-PI, diante da sua torcida – afirmou Francisco Pereira.

A obra no estádio Municipal Deusdeth de Melo se restringe ao gramado. No período em que licitaram a mudança da grama, ocorreu uma forte chuva na região que fez desabar o teto de um dos setores do estádio.

- A obra foi centralizada no gramado. O campo vai está pronto antes da estreia do Comercial-PI no estadual. Tem a cobertura do estádio que é um outro problema ocasionado no período em que a grama começou a ser colocada. Houve uma forte ventania e o teto das arquibancadas desabou toda – finalizou Delson Araújo, administrador do estádio.

Fonte: Globoesporte.com

Deixe seu comentário