Home » Policia » Assaltantes de Campo Maior são presos em José de Freitas


  • Policia

Assaltantes de Campo Maior são presos em José de Freitas

Policiais de José de Freitas prenderam em flagrante na madrugada de hoje (09) um rapaz de 18 anos, que se apresentou como Caio Leonardo Viana, e apreenderam um adolescente de 17 anos identificado pelas iniciais J.B.S.J. Eles estavam se preparando para cometer assaltos no Centro do município e são naturais de Campo Maior. Esta não é a primeira vez que a Delegacia de José de Freitas prende assaltantes que saem do município vizinho para praticar crimes na cidade. Há o registro de pelo menos duas ocorrências semelhantes somente em julho.

De acordo com o delegado Hildson Leal, os suspeitos circulavam pela área próxima ao Mercado de José de Freitas em uma motocicleta vermelha, portando um revólver calibre 32 municiado. “Eles foram vistos pela viatura da Guarda Municipal que fez a abordagem. O adolescente confessou a intenção de praticar crimes e o alvo eram os feirantes que armam as barracas nas primeiras horas da manhã. Mas o Caio ofereceu resistência à prisão”, relata o delegado.

Para a polícia, Caio Leonardo inventou este nome para impedir que os policiais descubram possíveis passagens suas pela Justiça com a prática de outros crimes, inclusive em Campo Maior. Segundo o delegado Hildson, ele não responde a nenhum questionamento dos agentes e fica o tempo todo de cabeça baixa. “Falou o nome uma vez quando foi trazido para a delegacia, mas não repete quando solicitado, não diz o nome do pai nem da mãe, nem data de nascimento. Só falou que tem 18 anos, ou seja, está dificultando o nosso trabalho. Para piorar, não encontramos nenhum documento com ele”, relata o delegado Hildson.

Ele conta que já entrou em contato com a delegacia de Campo Maior para verificar se há algum registro no nome de Caio Leonardo, como vítima ou agressor. Ele e J.B.S.J continuam na Delegacia de José de Freitas e devem ser encaminhados de volta para o município vizinho após serem ouvidos novamente pelo delegado Hildson.

Com informações de Maria Clara Estrêla (Portal O Dia)

Deixe seu comentário