Home » Geral, Saúde » DESCASO: Mulher perde a vida por falta de estrutura no Hospital Regional de Campo Maior


DESCASO: Mulher perde a vida por falta de estrutura no Hospital Regional de Campo Maior

A Senhora Joana dos Santos Ferreira (80 anos) deu entrada no Hospital Regional de Campo Maior com falta de ar por volta das 20:00 do dia 28 de novembro. O Dr. Manoel Rafael de Souza, que estava de plantão, colocou a mesma no balão de oxigênio. Por volta das 22:00, ao ver que o quadro da paciente estava se agravando, o médico ordenou que a mesma fosse transferida com urgência para Teresina. Dona Joana entrou na ambulância às 22:30, ou seja, meia hora depois da ordem do médico, no carro não havia aparelho de oxigênio e nenhum profissional para dar assistência à mesma, ela foi acompanhada apenas da filha, Francisca Ribeiro, além de uma outra paciente grávida que também iria para a capital. Diante de tanto descaso, Dona Joana dos Santos não resistiu e veio a falecer no meio da viagem, mais precisamente entre Altos e Teresina. Após confirmado o falecimento da paciente, o motorista ainda queria seguir viagem para a capital piauiense, o objetivo do mesmo era de deixar a outra paciente, mas a irmã de Dona Joana bateu boca com o motorista até ele mudar de ideia e voltar para Campo Maior.

Essa denúncia foi feita pelo filho da falecida, o Senhor Antônio Francisco, que procurou a nossa redação e contou toda a história, além de deixar em nossas mãos a cópia da Declaração de Óbito de sua mãe.

Cópia da declaração de óbito.

O denunciante também registrou um Boletim de Ocorrência no 2º Distrito Policial de Campo Maior, no mesmo ele afirma que o médico que estava de plantão não deu assistência adequada para sua mãe.

Cópia do Boletim de Ocorrência.

Na semana passada o Hospital Regional de Campo Maior estava entre os assuntos mais comentados da cidade, infelizmente a conversa era de que o órgão estava servindo como moeda de troca de alguns políticos locais. O assunto comentado por meios de comunicação locais e pela população em geral era de que o HRCM teria sido oferecido para o então diretor, Dr. Ricelli Barbosa, em troca do apoio político de seu pai, o Vereador João Maroca(PSD) ao atual prefeito Paulo Martins(PT). Ricelli foi indicado ao cargo pelo Deputado Estadual Antônio Félix(PSD), líder da oposição no município, com a saída do atual governador do estado, Zé Filho, para a entrada do eleito Wellington Dias, o cargo fica nas mãos do PT de Campo Maior. A suspeita ficou mais forte ainda quando o Vereador João Maroca surpreendentemente mudou de lado e votou para a Vereadora Josenaide Nunes(PP) na eleição da Câmara Municipal, confirmado assim o seu apoio ao prefeito Paulo Martins, o outro candidato era o Vereador Zé Pereira(PT), irmão do Presidente do Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores, Raimundo Pereira, a candidata do PP foi reeleita pelo placar de 7×6. Com o rompimento do prefeito com o presidente do partido, não se sabe ainda com qual dos dois vai ficar a responsabilidade de indicar o nome do próximo diretor do HRCM, que irá assumir a partir de janeiro de 2015.

Enquanto isso o Hospital Regional de Campo Maior, que atende toda a região, não tem estrutura, falta médicos, medicamentos e outros serviços que deveriam ser oferecidos no local. Devido esse total descaso, várias pessoas já perderam suas vidas. Dona Joana não foi a primeira e infelizmente não será a última caso esse desrespeito e falta de compromisso com a população continue acontecendo em nossos órgãos públicos.

Deixe seu comentário