Home » Túnel do Tempo » TÚNEL DO TEMPO: Os históricos jingles políticos do ex-prefeito Carbureto


  • Túnel do Tempo

TÚNEL DO TEMPO: Os históricos jingles políticos do ex-prefeito Carbureto

Raimundo Nonato Bona “O Carbureto”, ex-prefeito de Campo Maior. Quando se fala nesse nome, todo campomaiorense lembra logo da expressão “povão”, pois esse era o refrão do principal jingle de Carbureto em suas campanhas políticas, tão tal que embalou a sua campanha vitoriosa na eleição do ano 2000. Além dos jingles, ainda tinha o famoso grito de guerra: “É Carbureto neles”.

Mas os melhores jingles políticos de Carbureto apareceram mesmo quando ele já não estava bem na fita com os campomaiorenses, exatamente por não ter feito uma boa administração de 2000 a 2004. Foi nesse período que apareceram fortes nomes para concorrer à prefeitura de Campo Maior, entre eles estavam João Félix, Dra. Liége e o atual prefeito Paulo Martins.

Na campanha de 2004, foram exatamente quatro candidatos, os três citados acima e o próprio Carbureto. Aparecendo sempre em último nas pesquisas, o mesmo decidiu apelar criando um dos jingles mais históricos das campanhas políticas da cidade, o “Xô, xô, xô” caiu na boca do povo. O refrão da música dizia o seguinte: “Xô, xô, xô, xô Maria Bonita, o PT nunca fez nada, os Bodes só berram e gritam”. Essa eleição foi vencida pelo ex-prefeito João Félix, Paulo Martins ficou em segundo, Liége em terceiro e Carbureto em quarto.

Carbureto tinha a mania de colocar apelido em todo mundo, e foi exatamente com esses apelidos que o jingle foi criado. “Maria Bonita” era Dra. Liége, esposa de Fausto Gaioso, que era apelidado de “Lampião”. João Félix e seus irmãos eram chamados de “Bodes Barbudos” pelo ex-prefeito. Já Paulo Martins era o candidato que caiu de pára-quedas e não assumia o partido do qual fazia parte (PT). Era uma baixaria, mas o povo gostava por que era engraçado.

Em 2008, Carbureto já não tinha nenhuma credibilidade junto aos campomaiorenses para ser eleito a algum cargo público na cidade, mas mesmo assim ele decidiu se candidatar a Deputado Estadual e concorrer com o então Deputado Antônio Félix e com o atual prefeito Paulo Martins. Foi nessa eleição que surgiu mais um jingle muito bem humorado de Carbureto, mas dessa vez sem muitas ofensas.

A letra da música falava de uma garotinha que queria votar, sua mãe falava em todos os candidatos, mas a mesma só queria votar em Carbureto. Esse também foi um jingle que grudou na cabeça de muitos campomaiorenses.

O refrão era o seguinte:

“Toim não, mamãe

Toim não, mamãe

Toim não, mamãe

Toim não”.

Em seguida vinha:

“Paulim não, mamãe

Paulim não, mamãe

Paulim não, mamãe

Paulim não”.

E para terminar:

“Carbureto sim, mamãe

Carbureto sim, mamãe

Carbureto sim, mamãe

Carbureto sim”.

Os jingles do ex-prefeito Carbureto entraram para a história das campanhas políticas de Campo Maior e os campomaiorenses nunca irão esquecer dessas letras criativas e muito bem humoradas, apesar de tão ofensivas.

Clique aqui para ouvir o famoso jingle “Xô, xô, xô”

 

Deixe seu comentário